...
Aqui
a gente se encontra!

Fun Brasil Fun Brasil

NO AR AGORA PLAY PAUSE
A Fun Brasil chegou para revolucionar a maneira de se fazer e ouvir web rádio. Música, conteúdo, debate, notícias e muita diversão. Esta é a rádio Fun Brasil – Aqui a gente se encontra!
MUITA MÚSICA DÊ O PLAY NA FUN BRASIL! com MUITA MÚSICA Aqui a gente se encontra! ​
+INFOS
NAS MAIS TOCADAS...

O cine retrô de hoje vai nos levar aos anos 50, e nos apresentará a o maior épico da história do cinema mundial, o ano é 1959 e o filme de hoje é Ben Hur.

O filme narra os tragicos acontecimentos da vida do príncipe Judah Ben-Hur, e de como sua vida luxuosa se transforma depois da chegada de Messala (Stephen Boyd), um amigo de infância e agora tribuno do exército de Roma. Após um pequeno incidente com o governador Judah é condenado pelo amigo Messala e é vendido como escravo.

Ben Hur é uma história sobre orgulho e vingança, e uma história maravilhosa diga-se de passagem, não pelos sentimentos negativos, mas de como ela é construída e apresentada. O filme é até os dias de hoje considerado uma das maiores e mais caras produções da história do cinema mundial. A falta de tecnologia da época foi compensada com criatividade, perfeição e uma audácia até hoje pouco vista nesse meio, principalmente na construção dos cenários. Tudo no filme é real, tudo construído exclusivamente para essa produção, é impossível não se impressionar com a grandiosidade desta mega produção.

Voltando a história, continuamos com o drama de Ben Hur, que de um príncipe cheio de regalias passa agora a ser um mísero escravo, durante todo esse tempo, passando fome, sede e maus tratos, só uma coisa fazia Judah resistir, o puro e insaciável desejo de vingança. É interessante ressaltar que os acontecimentos do filme se passam em Jerusalém e são contemporâneos aos de Jesus Cristo. Em alguns momentos Judah e Jesus tem seus caminhos cruzados, e as cenas são muito bem feitas e emocionantes.

 

Falando em cenas, algumas delas se tornaram memoráveis para o cinema, impossível falar de Ben Hur e não mencionamos a cena nas galeras, os escravos remando ao som do marcador, e o ódio exposto no semblante e no olhar de Judah. Outra cena que ficou muito famosa foi a corrida de biga, empolgante ao extremo, incrível de se ver. No remake de 2016, a cena foi recriada, porém nem chegou perto do glamour e grandiosidade da versão original.

Devemos destacar também a performance do ator Charlton Heston, conhecido por seus papéis memoráveis em outras produções como, Planeta dos macacos e Os dez mandamentos, aqui mais uma vez ele dá um show, a complexidade do seu personagem não foi problema nenhum para ele, que conseguiu imprimir veracidade em todas as cenas do filme.

A obra que tem o roteiro assinado por Karl Tunberg, e direção de William Wyler, foi indicado a 14 Oscar e venceu 11, o que garantiu ao filme o recorde até então insuperável de estatuetas, porém igualado por Titanic e O retorno do rei.

Ben Hur é um épico original, inigualável, insuperável, inesquecível. Uma história fantástica de dor, superação e fé, sem dúvidas um filme indispensável para qualquer amante da sétima arte.

Deixe seu comentário
 
GOSTOU? ENTÃO VAI CURTIR LER ESSA TAMBÉM:
qua, 22 de maio de 2019 CLAQUETE Teaser de Orange is The New Black é de chorar